O telefonema do Papa para a marcha pela paz Macerata-Loreto

Olhar o horizonte e não caminhar sozinho: este é o “segredo”, diz Francisco, para não proceder na vida girando em círculos. Esta é a reflexão expressa no telefonema do Papa a dom Giancarlo Vecerrica, por ocasião da Peregrinação pela Paz Macerata-Loreto. Esta é a 43ª edição com o tema “Quando eu vejo você, vejo a esperança”.

Fausta Speranza – Vatican News

“A esperança está ali, a esperança não desilude.” Foi assim que o Papa Francisco encorajou, neste domingo (13/06), no tradicional telefonema a dom Giancarlo Vecerrica, as pessoas que participaram da marcha que se realiza de Macerata a Loreto há mais de 40 anos para invocar a paz. A marcha foi realizada virtualmente por causa da pandemia de coronavírus. “Um telefonema que chega ao mundo inteiro”, disse dom Giancarlo Vecerrica, bispo emérito de Fabriano-Matelica, criador da Peregrinação Macerata-Loreto, expressando sua alegria em ouvir o incentivo do Papa.

O caminho é um reflexo da vida

O Papa Francisco dirigiu-se àqueles que partiram ontem à noite, “numa caminhada virtual, mas a caminho”, enfatizando que “o caminho é sempre um reflexo da vida” e exortando a uma pergunta: “Cada um de nós pode se perguntar: eu caminho na esperança, ou caminho sem saber o que estou fazendo? Caminho na vida giro, giro e giro, ou não sei para onde vou? A minha vida é um caminho para o horizonte – isto é, com esperança – ou a minha vida é um passeio, que não sabe para onde vai? Ou minha vida está girando no labirinto e não consegue sair”?

A esperança e o outro

Dom Vecerrica perguntou ao Papa Francisco “como não desperdiçar este drama que estamos vivendo no mundo?”, referindo-se à pandemia.

O Papa Francisco respondeu, dizendo: “Eu lhes direi o que vivo.” Ele lembrou que “a esperança nunca desilude” e falou sobre o caminho, o horizonte, a proximidade ao outro.  

“Caminhar em direção ao horizonte: isso é esperança”, disse Francisco, sublinando que “o segredo para poder caminhar bem é olhar para o horizonte. Sim, mas não caminhar sozinho: caminhar com os outros, ajudando-se mutuamente, ajudar uns aos outros no caminho, permanecendo com o outro, ajudando os outros, e nos momentos difíceis, dar esperança: a esperança que tenho, e quando a perco, que outro me ajude a encontrá-la novamente”.

Encorajamento 

“Caminha hoje, querido irmão, querida irmã, caminha e caminha, olha para o horizonte.” Estas foram as palavras do Papa que disse: “Lembro-me do que eu disse em outra ocasião, que Santo Agostinho dizia: ‘Canta e caminha!”, enfatizando que “se você é capaz de cantar é porque você tem alegria no coração, e quando se tem alegria no coração, caminha-se rumo à esperança”. 

A benção

“Eu estarei perto de vocês! – assegurou o Papa. Que Deus abençoe a todos! Darei a minha bênção a todos vocês!”. Depois acrescentou: “Que Nossa Senhora os proteja. Por favor, rezem por mim esta noite, rezem. Que o Senhor os acompanhe.”

Em seu agradecimento, dom Vecerrica disse: “Queremos imitar a sua vida que é um caminho. Colocamo-nos a caminho com o coração, com o espírito, todos juntos. Obrigado!”.

FONTE: Vatican NEWS