Novena e Festa de Aparecida deste ano estão em sintonia com a diretrizes gerais da ação evangelizadora da Igreja no Brasil

Em sintonia com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE), o Santuário Nacional celebra a Novena e Festa da Padroeira do Brasil, de 3 a 12 de outubro, evidenciando o sentido de ser Igreja a partir da ideia de Povo de Deus, aprofundada pelo Concílio Vaticano II. 

Ao comemorar noventa anos da proclamação da Mãe Aparecida como Padroeira do Brasil, o tema da Novena deste ano quer aprofundar a identidade de fé: “Com Maria, somos Povo de Deus unido, pela Aliança”. 

“Aparecida nas águas barrentas do rio Paraíba do Sul, em 1717, a Virgem Negra é a Mãe de ternura e de esperança, que nos ajuda a ser povo da Aliança!”, disse o padre   Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional de Aparecida.

Na presença de Nossa Senhora, “a melhor e a mais perfeita discípula da Palavra”, como ensina dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida (SP), o Santuário Nacional quer renovar a alegria de ser Povo de Deus, aproximando da Bíblia os devotos de Nossa Senhora. A novena e festa de Aparecida estão em sintonia com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), que propõem a Palavra de Deus como primeiro “Pilar da Casa”. 

Diferente do ano passado, quando decidiu-se organizar uma festa mais restritiva por causa do agravamento da pandemia e porque ainda não havia vacinas seguras, neste ano estão previstos dois lugares de celebração: o próprio Santuário Nacional e o Centro de Eventos, localizado no pátio da maior Basílica Mariana do Mundo. 

Um convite para redescobrir a Bíblia na Casa de Maria 

Sempre vinculados à figura de Nossa Senhora, os temas de cada dia da novena retratam, entre outros assuntos: Êxodo e a aliança com Deus, Igreja povo de Deus, Mandamentos, Bem-aventuranças, Misericórdia samaritana, São José e igreja doméstica, Meio ambiente, Eucaristia e unidade com o Papa Francisco. 

Com a Bíblia na mão”, como sempre gosta de dizer dom Orlando Brandes, e tendo o Êxodo como referência decisiva, a novena quer percorrer as etapas significativas na história de libertação que Deus ofereceu ao seu povo eleito”. afirma o padre   Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional de Aparecida.. 

Desde o ano passado, a novena faz referência à história do Êxodo, porque é com ela que o padre Marko Rupinik está revestindo com mosaicos a primeira fachada do Santuário Nacional. É um projeto de arte, mas é também um projeto pastoral de aproximação aos textos bíblicos. Um dos principais objetivos do projeto “Jornada Bíblica” é que cada devoto de Nossa Senhora conheça sempre mais as Sagradas Escrituras.  

“Vocacionados como Moisés, todos aqueles que amam a Mãe Aparecida devem viver em constante êxodo: sempre em êxodo missionário. Através da história de Moisés, de esperança em esperança, a novena deste ano é um convite para que os fiéis refaçam o caminho do Êxodo, rumo à “Terra sem males”, disse o padre   Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional de Aparecida.

O Santuário Nacional convida a Igreja no Brasil a viver momentos de profunda reflexão, baseados em dois eixos fundamentais: Povo de Deus e Aliança. ”Somos Igreja, fazemos parte da Igreja de Cristo e nos entendemos como povo, como família de Deus. A ideia de Povo de Deus foi aprofundada a partir do Concílio Ecumênico Vaticano II (1962-1965), quando fez da participação uma das palavras-chave da vida da Igreja. A Aliança está associada ao Êxodo e a outros grandes valores da Bíblia. Com a força de Deus e a liderança de Moisés, o povo fez seu encontro de amor com o Pai e esse era o maior propósito de Deus”, disse padre Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional de Aparecida. 

Dia das Crianças e da Padroeira do Brasil 

O dia 12 de outubro é festa da Padroeira do Brasil e também é festa pelo dia das crianças. Há muitos anos o Santuário Nacional, em parceria com o Ministério Público do Trabalho e com o Tribunal Regional do Trabalho, da décima quinta região de Campinas, empenha-se no projeto de erradicação do trabalho infantil. 

“Acreditamos que proteger crianças e adolescentes é o primeiro passo para uma sociedade mais justa e feliz para todos. Lugar de criança é na escola. Nunca no injusto trabalho infantil, que rouba sonhos e esperanças de uma maturidade plena e feliz”, afirma padre Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional de Aparecida. 

Seguindo os protocolos de higiene, segurança e distanciamento social, os fiéis poderão acompanhar a Novena e Festa de Nossa Senhora através da Rede Aparecida de Comunicação. A programação completa está disponível no portal A12.com/padroeira.

“Viva a alegria de ser devoto da Mãe Aparecida e participe da festa de Nossa Senhora! O Santuário Nacional, lugar privilegiado para o encontro com Deus, está de coração e portas abertos para acolher você e sua família. Aceite nosso convite para cantar as Glórias de Maria, como ensinou Santo Afonso. Afinal, no Santuário da Palavra viva de Deus é onde eu quero estar!”, exorta padre Eduardo Catalfo, reitor do Santuário Nacional de Aparecida. 

FONTE: CNBB

Deixe um comentário