Dom Onécimo e a intercessão da Virgem Aparecida

“Eu fui tocado pelas mãos misericordiosas de Jesus, pela intercessão da Mãe Aparecida”, foram as palavras do Bispo de Rio do Sul (SC), Dom Onécimo Alberton, ao testemunhar como a padroeira do Brasil esteve ao seu lado quando enfrentou uma doença em 2018.

O Prelado presidiu o primeiro dia da novena a Nossa Senhora Aparecida, no Santuário Nacional de Aparecida, na quinta-feira, 3 de outubro, quando, emocionado, contou aos fiéis sua história de cura e recuperação pela intercessão da Mãe de Jesus.

Segundo o relato, em 3 de julho de 2018, Dom Onécimo precisou ir ao hospital porque sentia fortes dores abdominais. Na ocasião, “foi identificada uma obstrução intestinal e infecção, necessitando de uma cirurgia de urgência. Passados três dias, foi identificada uma forte infecção causada por uma bactéria, chamada Síndrome de Fournier”.

“Fui informado pelo médico que a situação era gravíssima e que eu poderia vir a óbito na mesa cirúrgica”, contou o Bispo. “Na sala de espera, eu me senti como tantos romeiros, romeiras, tantos sofredores, sofredoras, que não tinha aonde dirigir a minha palavra a não ser Àquela da infância, de lembrar a minha mãe e, naquele momento, de lembrar a Mãe de Jesus”.

Então, dirigiu-se à Nossa Senhora Aparecida e disse: “Mãe, se eu sou digno do dom da vida, a gente se vê na tua casa, no Santuário”, recordou, acrescentado: “Aqui estou”.

“Foram 15 cirurgias, 15 consagrações à Nossa Senhora rezadas silenciosamente no meu coração. 

Ninguém sabia dessa minha vivência espiritual com a presença da Mãe de Jesus”, disse.

Após 90 dias de internação, Dom Onécimo recebeu alta hospitalar em 29 de setembro de 2018, quando foi “surpreendido pelos médicos e enfermeiras”. “Surpreendidos eles também com minha cura e minha recuperação, me trouxeram um presente. Abrindo o presente, estava lá uma pequena imagem de Nossa Senhora Aparecida”.

“Este, para mim, foi um sinal tão vivo, tão forte daquela que disse: ‘Tu não precisas ir lá me ver, eu sempre estive contigo aqui’”, ressaltou.

Assim, Dom Onécimo concluiu: “Hoje, com a graça e como tantos irmãos e irmãs que aqui estão e muitos que aqui vieram, eu posso dizer pessoalmente como naquele dia: ‘Minha Mãezinha, nossa Mãezinha, muito obrigado’”.

Como forma de gratidão e demonstração de fé à Nossa Senhora Aparecida, o Bispo entregou na Sala das Promessas do Santuário Nacional o seu solidéu.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/o-emocionante-testemunho-de-um-bispo-curado-por-intercessao-da-virgem-aparecida-32104